O que é Microfonia? Como acabar com ela?


É só juntar microfones, amplificadores e Alto Falantes, que a bendita microfonia já aparece. E o pior: a Microfonia é um problema crônico na maioria das igrejas, shows em ginásios e demais eventos que necessite de equipamento de som. Por isso, nós da Mundomax hoje vamos dar algumas dicas para ajudar a você acabar com a microfonia de uma vez por todas.


Microfonia: O que é?

O processo causador da microfonia, também chamado de realimentação positiva do sistema de som, é o seguinte: o som sai do alto-falante, é captado pelo microfone, é transformado em sinal elétrico e reforçado pelo amplificador que, por sua vez, entrega este sinal ao alto-falante. O falante transforma este sinal em som, que é captado novamente pelo mesmo microfone, repetindo o processo indefinidamente. Entendeu?

Traduzindo: a microfonia é aquele uivo agudo ou grave intermitente, irritante e por vezes insuportável, que sai das caixas de som. Acontece normalmente, como explicado acima, quando colocamos um microfone na frente de um alto falante, logo, ele capta o som vindo da caixa e então temos o surgimento da microfonia.

A microfonia pode variar de acordo com a distância do microfone ao alto-falante, dos obstáculos que existam no local, do ângulo do microfone em relação à fonte sonora, dos filtros existentes no amplificador, dentre outras razões.

As principais causas de microfonia são:

• tipo de microfone usado;

• posicionamento incorreto dos monitores e das caixas de PA;

• alto volume nos monitores e no PA;

• ganho excessivo nos microfones;

• equalização excessiva.

Outro fator importante a destacar diz respeito ao posicionamento dos monitores e das caixas de PA, que são fortes atuantes na geração da microfonia.


Posicionamento incorreto dos monitores e das caixas de PA

Esta é uma das principais causas de microfonia. Quando o som oriundo das caixas de PA incide diretamente sobre os microfones, a possibilidade de ocorrer microfonia é grande. Sendo assim, evite posicionar os microfones no campo de projeção das caixas.

O posicionamento dos monitores também é crítico. Distribua os monitores no palco de acordo com o padrão de captação dos microfones utilizados. Se você estiver usando microfones cardióides, o monitor pode ser posicionado diretamente atrás do microfone. Como o microfone cardióide rejeita os sons traseiros, não haverá microfonia (imagem abaixo).

📷

Se os microfones em uso forem do tipo supercardióides ou hipercardióides, os monitores devem ser posicionados num ângulo de 120º em relação ao microfone, uma vez que a maior rejeição está nesta posição.

📷

Mas um grande problema de geração de microfonia, em relação ao posicionamento dos monitores, é a reflexão do som na parede de fundo do púlpito, que volta sobre o microfone produzindo a microfonia. Sendo assim, posicione os monitores de forma a evitar a projeção direta do som sobre a parede de fundo do púlpito ou revista esta parede com material “sonoabsorvente”.


Alto volume nos monitores e nas caixas de PA

Este é outro problema causador de microfonia. Mesmo quando os monitores estão posicionados corretamente, se os volumes do PA e do monitor estiverem muito altos, o som alcançará o microfone causando problemas.

O que geralmente causa altos níveis de volume no palco são os cubos dos instrumentos, que funcionam bem acima da necessidade. Um passo importante para a diminuição deste nível de volume é a celebração de um acordo entre músicos e operadores de som para que a intensidade sonora dos cubos seja reduzida, permitindo a redução proporcional dos níveis do PA e do retorno.

Outra solução que tem se mostrado eficiente é adoção de um sistema de monitoração por fones de ouvido, que permite a redução dos níveis sonoros para um patamar bastante confortável.

📷


Ganho excessivo nos microfones

Muitos confundem ganho com volume. O controle de ganho regula o nível do sinal que entra no canal enquanto o potenciômetro do volume controla o sinal que está saindo do canal. Se o ganho for muito elevado, com certeza gerará distorções no sinal e causará um desequilíbrio no sinal causando microfonia.

Para que estes problemas não ocorram, é necessário que o ajuste do ganho de entrada do canal seja feito de forma adequada. Em geral, este ajuste é feito em conjunto com o botão PFL e com a barra de leds da seção Master. Com os controles de volume fechados (canal e master), pressiona-se a tecla Solo e injeta-se o sinal do microfone no canal. Observa-se o comportamento do sinal na barra de leds.Começa-se a abrir o controle de ganho e quando o sinal atingir 0 dB, o ajuste está completo. Este procedimento deve ser feito para todos os canais individualmente.


Equalização excessiva

Muitas pessoas imaginam que um som de qualidade é aquele que tem os agudos muito pronunciados. Para conseguir isto, diversos operadores incrementam as freqüências agudas do equalizador, provocando desequilíbrios na resposta do sinal e gerando realimentações destas frequências, causando microfonia.

Há uma máxima, cunhada pelo engenheiro de som americano Pat Brown, que diz “Em Áudio, menos é mais”. Pat Brown quer dizer com isto que qualidade não está relacionada com quantidade. Quando você precisar utilizar um equalizador, utilize-o com muita parcimônia evitando, sempre que possível, os ganhos e dando preferência às atenuações.

📷


Procedimentos para evitar ou reduzir microfonia

• Escolha com cuidado o tipo de microfone a ser utilizado. Dê preferência aos microfones dinâmicos e cardióides;

• Posicione corretamente os monitores baseando-se no padrão de captação do microfone;

• Evite posicionamentos nos quais o som oriundo dos monitores possa incidir sobre a parede de fundo do púlpito, ser refletido e voltar sobre os microfones;

• Não aponte o microfone para as caixas;

• Não envolva a cápsula do microfone com as mãos;

• Procure manter os microfones fora do campo de projeção das caixas de PA;

• Quanto mais microfones abertos houver, maior será a possibilidade de ocorrer microfonia. Sendo assim, use apenas a quantidade de microfones necessária, sem exageros;

• Trabalhe com níveis de pressão sonora (volume) adequados;

• Ajuste corretamente o nível de entrada do sinal na mesa;

• Seja parcimonioso na equalização.

Bem, agora navegue a vontade em nosso blog.


Fonte: http://www.somaovivo.mus.br

© 2019 por Shift Audio Visual Co. Empresa de som e iluminação para eventos casamentos 

Tel +55 11 3031 7569 | 11 998038351 | Brooklin Paulista - São Paulo - Brasil